PESQUISAR


Uma leitura possível do lugar das mulheres na sociedade

2017-11-11

Somos herdeiros de uma sociedade patriarcal que substituiu o matriarcado típico e secular das antigas sociedades mediterrânicas. Na viragem civilizacional do ocidente, muitos foram os mitos e representações negativas que conotaram a mulher com o pecado, a maldição ou as forças demoníacas a cuja estereotipia a idade média veio prestar cunho particular invocando a sua propensão para a bruxaria.

Somos herdeiros de uma sociedade patriarcal que substituiu o matriarcado típico e secular das antigas sociedades mediterrânicas. Na viragem civilizacional do ocidente, muitos foram os mitos e representações negativas que conotaram a mulher com o pecado, a maldição ou as forças demoníacas a cuja estereotipia a idade média veio prestar cunho particular invocando a sua propensão para a bruxaria.
 
Com a derrocada do antigo regime e sobretudo com revolução industrial, a participação das mulheres nas lutas operárias e na reivindicação de uma maior justiça social cria uma dinâmica efectiva e irrevogável no sentido do seu reconhecimento como cidadã e membro de pleno direito de uma sociedade que se pretende justa e igualitária em paridade com os homens.
Hoje, multiplicam-se os estudos relativos às questões de género, de desigualdades e de discriminação laboral sendo certo que tradicionalmente as diferenças entre homens e mulheres marcaram decididamente e muito pela negativa as trajectórias, a ascensão e o desempenho profissional, político e social das mulheres. Tempos houve em que, à semelhança do que acontecia na esfera política e social, o trabalho das mulheres permaneceu invisível, antes de mais, em virtude da falta de salário que cabia principalmente aos homens.
Ora, se determinados preconceitos face ao trabalho feminino ainda subsistem outros cederam perante a demonstração da sua falsidade. Os trilhos até ao presente demonstram à saciedade que o lugar das mulheres não é negligenciável, sendo muitas das vezes admirável a sua coragem para manter, a paz, a casa, o funcionamento de uma sociedade que ainda não se deu inteiramente conta do quanto a acção das mulheres é uma redenção para projectar o futuro que a UMAR tem fomentado enquanto instituição que pugna pela verdadeira justiça social.
Licínio M. Vicente Tomás1

 Ver galeria de fotos

Asas da Igualdade

A partir daqui pode ver Nas Asas da Igualdade: edição mensal da Umar-Açores e publicação no Açoriano Oriental.
A página Nas Asas da Igualdade foi lançada pela UMAR-Açores, integrada no projeto com o mesmo nome, desenvolvido em 2007 Ano Europeu da Igualdade e prossegue desde então até aos nossos dias



NOVEMBRO 2017
D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

GALERIA DE FOTOS

UMAR


Mulheres na Pesca